OFFF, um dos maiores festivais internacionais dedicado à criatividade e criação contemporânea, aconteceu durante o último fim de semana, nos dias 24, 25 e 26 de Maio na cidade de Barcelona, com cerca de 6.000 participantes.

O OFFF, o Festival Internacional de Criatividade e Design Digital celebrou o mote da inovação e criação artística com alguns dos designers mais afamados mundialmente, como o Luke Hayman criador da nova imagem da Time Magazine, os responsáveis de design do Facebook e Twitter, e o incontornável Stefan Sagmeister, entre outros designers internacionalmente reconhecidos.

Smart Skin no OFFF 2018

Nesta edição do OFFF foi apresentada a tecnologia Smart Skin, uma tatuagem electrónica de utilização temporária na forma de uma película adesiva que se coloca na pele e com capacidade de identificação. A tecnologia não invasiva e considerada ultra-wearable foi uma das novidades do OFFF, criada por um grupo de estudantes de Engenharia de Design Industrial e de Design Gráfico e de Interação da Elisava Design and Enginering School.

Ainda em fase piloto, a tecnologia Smart Skin foi testada por uma centena de visitantes do festival, e a nossa designer, Inês Brito, teve a oportunidade de participar nesta fase de prototipagem e de estar à conversa com Jessica Fernández, diretora deste projeto e diretora de projetos da área de Engenharia da Escola Elisava.

O desenvolvimento da Smart Skin, um dispositivo que funciona como uma “segunda pele” nasceu do entendimento de que toda a tecnologia que nos rodeia é rígida, é incomodativa e externa. Esta tecnologia surgiu como a oportunidade de integrar a tecnologia da forma mais agradável ao corpo humano, e sem a necessidade de utilizar sistemas energéticos externos, como nos contou Jessica Fernández.

Desenvolvida à base de nanotecnologia, uma das diferenças da Smart Skin para outras tecnologias de identificação é justamente o design, com uma presença discreta, e quase invisível. Nesta fase do projeto, a tecnologia permite localizar e identificar os participantes de forma anónima, e os dados recolhidos e armazenados são analisados com o objetivo de melhorar a usabilidade e a experiência do utilizador no futuro, segundo a diretora do projeto.

Além do modelo apresentado no OFFF, existem mais modelos Smart Skin em desenvolvimento com a intenção de proporcionar novas capacidades no futuro, tais como permitir a entrada e acesso a espaços nos eventos, pagamentos através da smartskin, e outras interações ao longo de um evento.

O fato de fazer parte do corpo, evita a utilização de um elemento físico para gravar interações como um smartphone, ou dinheiro para realizar um pagamento, sendo também por isso “uma nova experiência para os participantes, que podem desfrutar tranquilamente do evento e interagir de forma diferente com qualquer elemento externo no evento, sem transportarem nenhum adereço além de si mesmos” nas palavras de Jessica Fernandéz.

A nossa experiência na pele da Inês Brito

O primeiro teste da tecnologia Smart Skin no OFFF 2018

Se quiser saber mais sobre o beamian ou se tiver dúvidas, fale connosco!